O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

MULUNGU: D’arc Bandeira tem contas aprovadas por unanimidade e esquenta disputa


A Câmara Municipal de Mulungu, em sessão realiza na noite da última sexta-feira (1), aprovou por unanimidade as contas do exercício financeiro de 2016 da então prefeita Joana D’arc Bandeira.


As contas de D’arc já haviam sido aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba e a Câmara acompanhou a decisão da corte de contas. Com a aprovação a ex-prefeita D’arc Bandeira tem todas as suas contas aprovadas de todo seu mandato.

2020

Em Mulungu há a expectativa de que o grupo liderado pela ex-prefeita e por seu esposo, ex-vice-prefeito Ricardo Bandeira, possa apresentar uma candidatura forte para disputar a Prefeitura nas eleições do próximo ano.

Darc tem recebido diariamente manifestações de pessoas da cidade e da zona rural a fim de que possa se candidatar, mas até agora não se definiu a respeito dassa questão. Ela tem dito que o nome do grupo será escolhido de forma consensual, ouvindo as lideranças que fazem oposição à atual gestão.

Para Darc, é preciso acabar coma a apatia na Prefeitura de Mulungu e um olhar especial para as pessoas mais humildes, que estão à margem de assistência à Saúde, Educação e cuidados básicos da administração municipal.

O prefeito de Mulungu venceu a disputa em 2016 numa eleição eivada de possíveis vícios, já que existe a suspeita de que muitos eleitores que votaram em Mulungu não residem na cidade. Há relatos de centenas de eleitores que transferiram voto para Mulungu, mas que moram em cidades como Mari, Alagoinha, Gurinhém e Guarabira.

Num universo populacional de 9.629 habitantes 8.149 estavam na lista de eleitores aptos a votar em Mulungu. Para se ter uma ideia da disparidade na proporção de habitantes por eleitores, na cidade de Guarabira, a população é de 58.492 habitantes e o eleitorado é de 35.089 aptos a votar.

Em que pese denúncias terem sido feitas para apurar possível fraude na eleição em Mulungu, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba preferiu ignorar as evidências e não deu prosseguimento às investigações.

 Portal25hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário