O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Em nota, presidente da Câmara de Alagoa Grande nega existência de ‘fantasma’

O presidente da Câmara de Vereadores da cidade de Alagoa Grande, vereador Cláudio Lúcio Barbosa, negou que o Legislativo municipal tenha mantido um servidor ‘fantasma’ dentro do seu quadro de pessoal. Em nota, enviada ao blog, ele afirmou que o homem que procurou o Ministério Público relatando que teve um benefício assistencial indeferido por supostamente estar como servidor da ‘Casa’ trabalhou na Câmara.

“Exerceu o cargo de assessor de comunicação desta Casa Legislativa nos períodos de 01.03.2019 à 30.12.2019 e de 03.02.2020 à 28.02.2020. Durante esse período, o aludido senhor exerceu de forma efetiva a assessoria de comunicação da Câmara Municipal, tendo como atribuições a divulgação e a transmissão das sessões da Câmara de Vereadores através da Difusora Comercial de Alagoa Grande, objetivando a divulgação dos trabalhos legislativos para a parcela da população sem acesso aos meios digitais”, assinala a nota.

A publicação feita pelo blog Pleno Poder teve por base a portaria de um inquérito civil público, instaurado pelo MP. No documento o promotor João Benjamim Delgado Neto relata que o homem informou que “tivera seu benefício assistencial negado por estar constando como servidor público da Câmara Municipal de Alagoa Grande, quando, na verdade sequer tinha conhecimento de tal vínculo, revelando, portanto, a existência de fraude no citado vínculo”.

Confira a nota da Câmara na íntegra:

NOTA À IMPRENSA

A Câmara Municipal de Alagoa Grande, por meio do presidente Cláudio Lúcio Barbosa, nega a ocorrência de qualquer irregularidade quanto ao vínculo do Sr. Severino Marques Pequeno, conhecido popularmente como “Ramos Nonato”.

Ao contrário do que foi divulgado na impressa no último dia 09 (quinta-feira), o Sr. Severino Marques Pequeno exerceu o cargo de assessor de comunicação desta Casa Legislativa nos períodos de 01.03.2019 à 30.12.2019 e de 03.02.2020 à 28.02.2020.

Durante esse período, o aludido senhor exerceu de forma efetiva a assessoria de comunicação da Câmara Municipal, tendo como atribuições a divulgação e a transmissão das sessões da Câmara de Vereadores através da Difusora Comercial de Alagoa Grande, objetivando a divulgação dos trabalhos legislativos para a parcela da população sem acesso aos meios digitais.

Nos períodos em que exerceu a assessoria de comunicação, o Sr. Severino Marques Pequeno frequentou regularmente a Câmara Municipal de Alagoa Grande, notadamente nos dias das sessões, para gravar e divulgar os trabalhos legislativos.

Além do mais, a remuneração mensal decorrente do exercício dessa assessoria era depositada em conta bancária de titularidade do referido ex-assessor. Assim sendo, não há que se falar em fraude, sendo inverídica qualquer notícia dando conta da existência de “servidores fantasmas” na Câmara Municipal de Alagoa Grande.

Por fim, reiterando nosso compromisso com a verdade e com as boas práticas administrativas, solicitamos à assessoria jurídica a promoção de esclarecimentos ao Ministério Público, de forma antecipada.

Com Jornal da Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário